Pesquisar
Close this search box.
Logo NatcoFarma Colorido
medicamentos para linfoma

Conheça quais são os medicamentos para linfoma

Compartilhe esse post!

Hoje dispomos de uma variedade de medicamentos para linfoma graças aos avanços na pesquisa médica e no desenvolvimento farmacêutico.

E neste texto, exploraremos os principais medicamentos para o linfoma utilizados no combate à doença, oferecendo uma visão abrangente de suas funções e contribuições para a melhoria da qualidade de vida e a sobrevivência dos pacientes. 

Cada um desses medicamentos desempenha um papel fundamental na luta contra o linfoma, ajudando a oferecer esperança e perspectiva aos pacientes diagnosticados com essa condição desafiadora.

Então, vamos conhecê-los?

O que são linfomas?

Linfomas são cânceres que afetam o sistema linfático, originando-se de células linfocitárias com mutações que resultam em sua multiplicação descontrolada. 

Existem dois principais subgrupos de linfomas, cada um com sintomas e características distintas.

O linfoma de Hodgkin começa geralmente nos linfócitos do tipo B, que produzem anticorpos e fazem parte do sistema linfático. 

Ele pode se manifestar em várias partes do corpo, como linfonodos, vasos linfáticos, baço, medula óssea, thimo, adenóides e amígdalas, além do trato digestivo. 

A taxa de sobrevida relativa em cinco anos nos Estados Unidos varia de 82% a 94%, dependendo do estágio do câncer.

Por outro lado, o linfoma não-Hodgkin é mais comum e afeta células T, que desempenham diferentes funções no sistema imunológico. 

Sua incidência aumenta com a idade e existem mais de 80 subtipos, classificados com base em diversos critérios, incluindo o tipo de linfócito afetado, a aparência microscópica, características cromossômicas e proteínas na superfície das células cancerosas. 

A taxa de sobrevida geral em cinco anos é de 71%.

Leia também sobre Neutropenia – condição que prejudica o funcionamento adequado do sistema imunológico e pode ser causada por falha na geração de medúla por outras células (como linfomas).

Qual o tipo de tratamento para linfoma?

As opções terapêuticas disponíveis atualmente para tratar linfoma são:

  • quimioterapia;
  • terapia-alvo;
  • imunoterapia;
  • radioterapia;
  • transplante de medula óssea;
  • terapia CAR-T Cell;

Vale destacar que a detecção precoce da doença desempenha um papel crucial no sucesso de qualquer tratamento.

No mais, é essencial avaliar e escolher a abordagem mais adequada de acordo com o tipo e estágio do linfoma, garantindo assim as melhores chances de recuperação.

Medicamentos para linfoma: saiba quais são

A escolha dos medicamentos para linfoma é uma etapa crítica e sensível, que deve ser cuidadosamente avaliada por um profissional de saúde experiente que está acompanhando o paciente. 

Isso porque cada caso de linfoma é único, variando em termos de tipo, estágio e características individuais do paciente.

Tudo isso torna fundamental personalizar a terapia farmacológica de acordo com esses fatores. 

Neste contexto, vamos explorar as principais classes e princípios ativos de um medicamento para linfoma utilizados no tratamento da doença, destacando a importância da orientação médica especializada para garantir a eficácia e segurança do tratamento.

medicamentos para linfoma não hodgkin

Quimioterapia

Na quimioterapia, podem ser  frequentemente empregados os seguintes medicamentos para linfoma:

Antimetabolitos

  • cladribina;
  • citarabina (citosina – arabinosideo, ara-C);
  • fludarabina;
  • gemcitabina;
  • nelarabina;
  • metotrexato;
  • 6-tioguanina.

Antibioticos antitumorais

  • doxorubicina;
  • idarubicina);
  • mitoxantrona.

Agentes alquilantes

  • ciclofosfamida;
  • clorambucil;
  • bendamustina;
  • ifosfamida.

Inibidores das enzimas reparadoras do DNA

  • etoposido.

Imunoterapia

Na imunoterapia, podem ser  frequentemente empregados os seguintes medicamentos para linfoma:

  • rituximab;
  • ofatumumab;
  • pembrolizumab.

Terapia Alvo

A Terapia Alvo é uma modalidade de tratamento que se concentra diretamente nas alterações celulares responsáveis pelo linfoma. 

Nesse contexto, alguns dos medicamentos para linfoma empregados incluem:

  • bortezomibe;
  • ibrutinibe.

CAR-T Cell

A Terapia com Células CAR-T representa um avanço recente e inovador na ciência médica, oferecendo a perspectiva de cura para certos tipos de câncer sanguíneo. 

A sigla “CAR” refere-se ao receptor quimérico de antígeno (Chimeric Antigen Receptor, em inglês)

Enquanto isso, o “T” está relacionado aos linfócitos T, um componente crucial do sistema imunológico que identifica antígenos na superfície de agentes como tumores e produz anticorpos para combatê-los. 

Este tratamento revolucionário é desenvolvido por meio da modificação genética dos próprios linfócitos T do paciente, transformando-os em células CAR-T.

Neste tratamento, são frequentemente empregados os seguintes medicamentos para linfoma:

Tisagenlecleucel

O Tisagenlecleucel obteve a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e encontra-se disponível no mercado brasileiro. 

Este tratamento é administrado por meio de uma única infusão intravenosa.

É crucial enfatizar que este medicamento é personalizado, sendo desenvolvido a partir das próprias células de defesa do paciente.

Axicabtagene

O Axicabtagene também está aprovado pela Anvisa.

Ele é indicado para adultos que enfrentam linfoma de grandes células B recidivado ou refratário após terem passado por duas ou mais linhas de tratamento sistêmico, incluindo linfoma folicular.

Medicamentos Para Tratamento De Linfoma

Qual a chance de cura de linfoma?

Segundo o Centro de Oncologia Campinas, o linfoma de Hodgkin possui uma taxa de cura de aproximadamente 90%. 

Já o prognóstico do linfoma não-Hodgkin, que engloba mais de 20 tipos diferentes de doenças, varia significativamente dependendo do tipo específico de células envolvidas.

Mas estima-se que a taxa de sobrevida geral em cinco anos é de 71%.

Dicas para amenizar os efeitos colaterais durante o tratamento do linfoma

Aqui separamos algumas dicas para lidar com os efeitos colaterais dos medicamentos para linfoma durante o tratamento do linfoma não-Hodgkin.

Confira!

Náuseas e vômitos

  • Opte por alimentos frios ou gelados e reduza o uso de temperos fortes ao cozinhar.
  • Faça refeições menores e mais frequentes.

Diarreia

  • Hidrate-se com água, chá e sucos.
  • Evite alimentos laxativos, como doces concentrados, leite de vaca, creme de leite, manteiga, queijos, verduras, cereais e pães integrais
  • Evite frutas como mamão, laranja, uva e ameixa preta.

Obstipação (prisão de ventre)

  • Evite cereais refinados, como arroz branco e farinha de trigo refinada.
  • Substitua alimentos com baixo teor de fibras por opções ricas em fibras, como feijão, ervilha, lentilha, grão de bico, arroz integral, linhaça e aveia.
  • Beba bastante água.

Mucosite

  • Evite alimentos picantes, salgados com temperos fortes e alimentos ácidos, como limão, laranja, morango, maracujá, abacaxi e kiwi.
  • Opte por alimentos macios ou pastosos, como creme de espinafre, milho, purês, pães macios, sorvetes, flans, pudins e gelatinas, além de alimentos frios ou gelados.

Xerostomia (boca seca)

  • Mantenha-se bem hidratado com água, chá, suco e sopa.
  • Incremente a dieta com alimentos ácidos e cítricos.
  • Evite alimentos ricos em sal.
  • Chupe cubos de gelo regularmente.
  • Considere o uso de pomadas industrializadas (“salivas artificiais”) antes das refeições.

Como comprar medicamentos para linfoma?

A compra de medicamentos para linfoma envolve realizar uma consulta com um profissional da saúde que avaliará o tipo da doença, o estágio e a necessidade de tratamento medicamentoso.

Com base na avaliação, o médico prescreverá os medicamentos para linfoma necessários.

Essa prescrição é fundamental para a compra dos medicamentos.

No mais, é preciso seguir o tratamento conforme a prescrição médica e realizar o acompanhamento regular com o médico para monitorar a eficácia e a tolerância dos medicamentos.

Conte com a Natcofarma para atender suas receitas com qualidade e confiabilidade.

Conclusão

Como você viu, a variedade de medicamentos para linfoma disponíveis hoje é resultado dos avanços na pesquisa médica e no desenvolvimento farmacêutico. 

No entanto, a escolha e administração dos medicamentos devem ser feitas com cuidado e sob a orientação de profissionais de saúde experientes, levando em consideração as características individuais de cada caso. 

Portanto, a busca por tratamento adequado e a adesão às orientações médicas são cruciais para enfrentar o desafio do linfoma de maneira eficaz e segura.

Veja também:

Contato

Entre em contato conosco através de nossos canais de atendimento.