Pesquisar
Close this search box.
Logo NatcoFarma Colorido
O que é embolia pulmonar

O que é embolia pulmonar? Quais as possíveis causas? 

Compartilhe esse post!

Dr. Andre Orlando Marques

CRM 85800 SP

A resposta direta para o que é embolia pulmonar é: trata-se de uma condição médica grave e potencialmente fatal que ocorre quando um ou mais coágulos sanguíneos se deslocam para os pulmões, bloqueando o fluxo sanguíneo em uma ou mais artérias pulmonares. 

Essa condição pode resultar de coágulos formados em outras partes do corpo, geralmente nas pernas, e que se soltam, viajando pela corrente sanguínea até atingirem os pulmões. 

Tal condição é considerada uma emergência médica e exige atenção imediata, pois pode levar a complicações graves e até mesmo à morte se não for tratada adequadamente. 

Vale destacar que de 2008 a 2019 foram registrados 81.152 casos de embolia pulmonar no Brasil, o que corresponde a uma taxa de hospitalização de 3,38 por 100.000 habitantes. 

O tratamento dessa doença tem avançado cada vez mais ao longo dos anos, mas melhor do que tratá-la é prevenir.

Pensando nisso, neste texto exploraremos o que é embolia pulmonar, suas causas, sintomas e prevenção dessa condição, bem como discutiremos suas implicações para a saúde e a qualidade de vida dos pacientes afetados.

Siga a leitura conosco!

O que é a embolia pulmonar?

A embolia pulmonar é uma doença que acontece por conta de um bloqueio em uma ou mais das artérias dos pulmões.

Esse bloqueio pode acontecer por conta da gordura, de coágulos de sangue, do ar ou de células cancerosas.

O mais comum é que a embolia pulmonar ocorra  por conta de coágulos sanguíneos que costumam partir das veias profundas das pernas ou da pélvis do paciente. 

Em situações assim, a formação acontece nessas partes do corpo e o coágulo é liberado na circulação sanguínea.

Com o trombo formado uma vez, o risco de novos trombos se formarem é alto, portanto, é necessário seguir um tratamento para embolia pulmonar.

E ressaltamos que um tratamento imediato para romper o coágulo reduz significativamente o risco de morte. 

Agora que você já sabe o que é embolia pulmonar e como ela ocorre, conheça seus tipos.

Tipos de embolia pulmonar

Conhecendo em mais detalhes o que é embolia pulmonar, também é válido ficar por dentro dos seus tipos, conforme mostramos a seguir.

  1. Embolia Pulmonar Aguda: é caracterizada por um início repentino e frequentemente envolve a presença de múltiplos êmbolos. Pode ser subclassificada em:
  • Menor: Quando a obstrução do leito arterial é inferior a 50%.
  • Maciça: Quando a obstrução do leito arterial é igual ou superior a 50%.
  1. Embolia Pulmonar Subaguda: nesse tipo, múltiplos êmbolos de tamanho pequeno a médio se acumulam ao longo de semanas.
  2. Embolia Pulmonar Crônica (EPC): nesse caso, não há resolução do processo obstrutivo, levando à formação de um êmbolo fixo e crônico ao longo do tempo.

Sintomas da embolia pulmonar

Na sequência, apresentamos alguns sintomas dessa condição para você se aprofundar em o que é embolia pulmonar e reparar nos sinais que o seu corpo possivelmente está lhe enviando, sendo eles:

  • dores no tórax que ficam intensas com o passar do tempo;
  • pele pálida;
  • falta de ar;
  • ansiedade;
  • batimentos cardíacos acelerados;
  • pele e unhas azuis (cianose);
  • tosse seca ou com sangue;
  • febre;
  • dor aguda no peito.

Diagnóstico de embolia pulmonar: como é feito?

O diagnóstico de embolia pulmonar é feito levando em conta os fatores de risco do paciente e o seu histórico clínico.

O diagnóstico segue com alguns exames laboratoriais e de imagem para confirmar ou descartar a suspeita da doença, como:

  • d-dímero;
  • gasometria arterial;
  • arteriografia pulmonar;
  • cintilografia de ventilação pulmonar;
  • tomografia computadorizada;
  • ressonância magnética;
  • eletrocardiograma;
  • a radiografia de tórax.

Os médicos responsáveis pelo diagnóstico da embolia pulmonar geralmente são especialistas em medicina cardiovascular ou pneumologia.

Mas nada impede que outros profissionais da saúde façam parte do processo de diagnóstico e tratamento da embolia pulmonar, como:

  • médico clínico geral;
  • cardiologista; 
  • pneumologista;
  • radiologista.

Quais os possíveis tratamentos para embolia pulmonar?

O tratamento para embolia pulmonar pode ser feito com:

  • oxigenoterapia;
  • medicamentos trombolíticos;
  • medicamentos anticoagulantes;
  • filtros de veia cava.

Na sequência, explicamos em mais detalhes esses possíveis tratamentos, esclarecendo mais detalhes sobre o que é embolia pulmonar. 

o que é embolia pulmonar

Oxigenoterapia

No tratamento para embolia pulmonar a oxigenoterapia age melhorando a oxigenação dos tecidos pulmonares e reduzindo a carga de trabalho do coração. 

Tendo isso em mente, destacamos que a oxigenoterapia não é um tratamento específico para remover o êmbolo dos pulmões, mas sim uma abordagem terapêutica complementar que ajuda a aliviar os sintomas da doença e melhorar o bem-estar do paciente.

Esse tratamento pode ser administrado de diferentes formas, dependendo da gravidade da condição e das necessidades do paciente. 

A sua administração mais comum é através de cânulas nasais ou uma máscara facial. 

Desta maneira, o paciente pode respirar uma concentração maior de oxigênio, aumentando a quantidade disponível para os pulmões e, consequentemente, para o resto do corpo.

Em situações mais graves da embolia pulmonar, como nas quais o paciente apresenta dificuldade respiratória significativa ou insuficiência respiratória, pode ser necessária a ventilação mecânica. 

Isso envolve o uso de um ventilador para fornecer oxigênio e auxiliar o paciente na respiração, podendo ser a ventilação mecânica invasiva, ou seja, com a inserção de um tubo na traqueia (intubação), ou não invasiva, usando apenas uma máscara facial.

Medicamentos Trombolíticos

Os medicamentos trombolíticos são capazes de dissolver os coágulos sanguíneos que estão causando a obstrução dos vasos pulmonares de um paciente, restabelecendo o seu fluxo sanguíneo e melhorando a oxigenação dos tecidos pulmonares.

Eles costumam ser indicados para tratamento para embolia pulmonar em casos de obstrução grave e instabilidade hemodinâmica. 

A administração destes medicamentos geralmente é feita via intravenosa, pois desta forma ele é destruído mais rápido pelo organismo.

Entretanto, ressaltamos que o uso de trombolíticos no tratamento para embolia pulmonar é uma decisão clínica complexa e deve ser feita com cuidado, levando em consideração vários fatores, principalmente as condições do paciente e histórico de saúde. 

Medicamentos anticoagulantes

Os medicamentos anticoagulantes conseguem prevenir a formação e o crescimento de coágulos sanguíneos, bem como evitar a recorrência de eventos tromboembólicos.

Na prática, o tratamento anticoagulante só pode ser feito após a indicação de um médico e exige monitoramento regular para avaliar a sua eficácia e a segurança. 

Deste modo, enquanto o paciente segue o tratamento e o acompanhamento regular, é possível contar com o ajuste adequado da dose, de acordo com as necessidades individuais e evoluções de seu quadro clínico.

Filtros de veia cava

Por fim, temos os filtros de veia cava como opção de tratamento para embolia pulmonar.

Esses filtros são implantados cirurgicamente ou por meio de técnicas minimamente invasivas para bloquear a veia cava inferior.

Tal veia é uma das principais vias de retorno venoso do corpo, portanto, esse tratamento impede a migração de coágulos sanguíneos dos membros inferiores para os pulmões. 

Um dos principais critérios para o médico indicar esse tratamento para embolia pulmonar é o fato do paciente apresentar embolia pulmonar recorrente ou progressiva, mesmo com o anticoagulante adequado.

Como indicar o melhor tratamento para embolia pulmonar?

Para indicar o melhor tratamento para embolia pulmonar o médico avalia:

  • a gravidade da condição;
  • a estabilidade hemodinâmica do paciente
  • a presença de comorbidades;
  • a extensão da obstrução vascular;
  • as contraindicações do paciente para medicamentos ou procedimentos.
Como funciona a embolia pulmonar

Quanto tempo demora o tratamento de embolia pulmonar?

O tratamento de embolia pulmonar tem previsão de tempo mínimo de 6 meses.

Então, quando temos um quadro pontual e justificado, é comum que o paciente cumpra apenas esse tempo mínimo.

Mas em situações em que a causa é indeterminada, é preciso pesar o risco x benefício para estabelecer um tempo para o tratamento de embolia pulmonar.

Por exemplo, pacientes com alto risco de trombose e os que podem ter algum tipo de trombofilia geralmente precisam seguir com o uso contínuo de medicamentos.

Ninguém melhor do que seu médico para estabelecer o melhor tratamento e o período correto que deve ser realizado. 

Principais cuidados no tratamento da embolia pulmonar

Os principais cuidados que devem ser tomados no tratamento da embolia pulmonar são:

  • administrar adequadamente os medicamentos;
  • fazer exames laboratoriais e de imagens com regularidade para monitorar a resposta ao tratamento de embolia pulmonar;
  • aderir corretamente a terapia anticoagulante;
  • adotar medidas para prevenir possíveis complicações, como sangramento excessivo por conta da anticoagulação;
  • fazer mudanças no estilo de vida para diminuir o risco de recorrência da embolia pulmonar.

Tudo isso é fundamental para saber a fundo o que é embolia pulmonar e como tratá-la da melhor maneira.

Veja também: Doenças pulmonares: conheça tipos, causas e tratamentos

Quais são as chances de cura de embolia pulmonar?

As chances de cura da embolia pulmonar dependem principalmente da gravidade da condição de cada paciente na hora do diagnóstico, além da prontidão para começar o tratamento e a resposta individual de cada organismo.

Mas ressaltamos que com o tratamento correto, a maioria dos pacientes com essa condição sobrevivem e se recuperam completamente.

Porém, destacamos também que a embolia pulmonar pode ser uma condição gravíssima e potencialmente fatal em casos mais graves e em que não faz um acompanhamento médico correto.

Portanto, para aumentar a chance de cura da embolia pulmonar, é preciso saber exatamente o que é embolia pulmonar e fazer um acompanhamento médico regular, além de cumprir o tratamento prescrito pelos profissionais da saúde que cuidam do seu quadro clínico.

embolia de pulmão

Além disso, ressaltamos que já existem opções de  medicamentos genéricos (produtos farmacêuticos que têm os mesmos ingredientes ativos, forma farmacêutica, concentração e eficácia terapêutica que os medicamentos de marca),  para a prevenção e tratamento das tromboses que podem levar a  embolia pulmonar. 

O que diferencia os medicamentos genéricos dos medicamentos de marca é que os da primeira opção abrem um leque de oportunidade de acesso aos pacientes. 

Os nossos genéricos são produtos reconhecidos pela qualidade, eficácia e segurança, pois nos comprometemos com a produção de remédios que sigam os padrões de fabricação e regulamentação internacionais.

Quais as causas da embolia pulmonar?

A embolia pulmonar pode ser influenciada por diversos fatores de risco, incluindo:

  • insuficiência cardíaca;
  • uso de estrogênios (risco elevado entre as mulheres com mais de 35 anos ou que fumam);
  • doença renal chamada síndrome nefrótica;
  • câncer;
  • tabagismo;
  • infecções, como o SARS-CoV-2;
  • grande cirurgia nos últimos três meses;
  • obesidade;
  • coágulo de sangue prévio;
  • mobilidade reduzida (como após uma viagem de carro ou depois de uma cirurgia ou uma doença);
  • anemia falciforme;
  • uso de moduladores de receptores de estrogênio;
  • a idade avançada (acima de 60 anos);
  • distúrbios que tornam mais fácil a coagulação do sangue;
  • lesão no quadril, pelve ou perna;
  • uso de terapia de reposição de testosterona;
  • distúrbio de coagulação do sangue;
  • doenças da medula óssea que deixam o sangue espesso;
  • cateteres introduzidos em veias principais para entrega de medicamentos ou nutrientes (cateter venoso de longa duração);
  • acidente vascular cerebral;
  • gravidez ou o período após o parto.

Agora que você já sabe todos os fatores de risco e o que é embolia pulmonar, é hora de ficar por dentro de como preveni-la.

Como prevenir a embolia pulmonar?

Tão importante quanto conhecer a fundo o que é embolia pulmonar, é saber como prevenir essa condição.

E abaixo, apresentamos algumas dicas.

Evitar o tabagismo

Abandonar o hábito de fumar é essencial, pois o tabaco danifica os vasos sanguíneos e aumenta o risco de coágulos.

Prática regular de atividades físicas

Exercícios regulares promovem a circulação sanguínea saudável, ajudam a controlar o peso e reduzem o risco de formação de coágulos.

Manter uma alimentação saudável

Uma dieta equilibrada, rica em fibras, vegetais, frutas e com baixo teor de gorduras saturadas, ajuda a manter o peso ideal e a saúde vascular

Conclusão

E aí, gostou de conhecer mais sobre o que é embolia pulmonar?

Vale lembrar que ao optar por medicamentos genéricos, como os fornecidos pela Natcofarma, você tem a disposição uma alternativa com alta qualidade e eficácia.

Lembrando que os nossos medicamentos são equivalentes terapeuticamente aos remédios de marca, permitindo que você tenha o melhor tratamento para essa condição sem comprometer sua saúde financeira.

Veja também:

Contato

Entre em contato conosco através de nossos canais de atendimento.