Pesquisar
Close this search box.
Logo NatcoFarma Colorido
O que é fibromialgia sintomas

O que é fibromialgia e porque é importante saber mais sobre essa doença

Compartilhe esse post!

Você sabe o que é fibromialgia? A American Society of Interventional Pain Physicians (ASIPP – em português Sociedade Americana de Médicos Intervencionistas da Dor), divulgou que essa condição atinge de 2 a 10% da população mundial. 

No Brasil, quem divulgou a informação de pessoas afetadas pela doença foi a Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR), que estima que a patologia atinge cerca de 3% da população do país, o que equivale a um total de 5 milhões de pessoas.

A empresa de saúde Viatris promoveu uma pesquisa com pacientes de diferentes países para investigar o impacto da fibromialgia na vida das pessoas. Veja os principais dados:

  • Cerca de 49% no mundo, e 68% no Brasil, afirmou ter sua qualidade de vida afetada pela fibromialgia;
  • Mais de um terço dos pacientes precisam fazer mudanças significativas na rotina e/ou abandonar atividades devido à doença;
  • 52% das pessoas com sintomas de fibromialgia no Brasil não sabem qual profissional procurar para consultar;
  • Uma porcentagem superior a 60% dos pacientes com fibromialgia possuem dificuldade emocional e prática de lidar com a doença.

São dados como estes que precisam ser divulgados para que mais pessoas procurem saber o que é fibromialgia e possam se identificar com os sintomas e procurar um médico.

O que é fibromialgia?

A fibromialgia é uma doença cujo principal sintoma são as dores nos músculos e articulações do corpo de forma crônica e generalizada. A patologia tem diagnóstico clínico e está associada a vários outros sintomas, inclusive à depressão, falta de memória e dificuldade de concentração.

A síndrome não é inflamatória e afeta, em sua maioria, mulheres de várias idades, mas é mais comum no período de 30 a 60 anos. Segundo pesquisa publicada pela Associação Médica Brasileira, a prevalência da doença é oito vezes maior nas mulheres. 

Por afetar tendões e músculos, a doença é um tipo de reumatismo e prejudica a qualidade de vida do indivíduo.

Quais os sintomas da fibromialgia?

Os principais sintomas são as dores em várias regiões do corpo, que podem ter intensidade variada, conforme cada um.

Mas é comum, por exemplo, a dor ir aumentando a sua intensidade ao longo do dia e conforme a doença evolui.

Para entender o que é fibromialgia, também é importante entender que a doença pode causar alterações no sono, depressão, ansiedade, fadiga, dificuldade de concentração, memória fraca e síndrome do intestino irritável.

A depressão é um sintoma de, pelo menos, 50% das pessoas com fibromialgia. Quando a fibromialgia não era conhecida, era comum associar a dor a sintomas psicológicos.

No entanto, a dor é real e pode até mesmo causar inchaços nas juntas, devido à contração do músculo.

A depressão pode intensificar a dor e outros sintomas da fibromialgia. Portanto, se ela estiver presente, precisa ser tratada também.

Já as alterações no sono podem afetar 95% dos pacientes que desenvolvem a condição, piorando a qualidade do sono.

Em alguns pacientes, a doença reumática também está associada à Síndrome das Pernas Inquietas e ao desconforto ao permanecer com as pernas paradas.

Além disso, os pacientes também costumam sentir maior sensibilidade ao toque, intensificando as dores.

Como identificar uma crise de fibromialgia?

O que é fibromialgia doença

As crises de fibromialgia geralmente vêm sem dar aviso, mas há maior probabilidade delas acontecerem quando o paciente está sob pressão ou estresse. Geralmente, no início de uma crise é possível identificar um aumento dos sintomas e a sua intensificação.

Para lidar com eles da maneira correta, o paciente precisa estudar os seus surtos, aprender a identificar os gatilhos que podem gerar uma crise, além de manter a prática de exercícios físicos controladas.

Por exemplo, nos dias nos quais você esteja se sentindo bem, procure não exagerar na atividade física, nem tente recuperar os dias de academia perdidos quando estiver em uma crise.

É claro que não há uma receita de bolo para lidar com a dor, mas auxilia muito identificar:

  • os gatilhos da crise;
  • o que fazer para tentar reduzir a sua duração;
  • como identificar que ela está chegando;
  • como evitar, ou ao menos, espaçar as crises.

Seria ótimo se pudéssemos dar essas respostas prontas por aqui, mas as crises acontecem de maneira distinta para cada paciente, por isso, conhecer cada vez mais sobre a doença e aprender a estudá-la são uma boa opção.

Leia também: Sintomas de Influenza: quais são, tratamentos e como evitar

Que parte do corpo a fibromialgia afeta mais?

Existem 18 principais pontos de dor, mas vale destacar que não há uma regra.

Alguns pacientes sentem a dor de forma difusa e têm dificuldade de identificar exatamente onde está doendo.

Confira os principais pontos relatados:

  • parte da frente do pescoço e de trás do pescoço;
  • parte superior do peito;
  • parte superior das costas;
  • dobra dos braços;
  • região lombar;
  • abaixo das nádegas;
  • nos joelhos.

Confira a distribuição desses pontos na foto a seguir para entender ainda melhor o que é fibromialgia:

O que quer dizer fibromialgia

Dores generalizadas por mais de três meses são o ponto de partida para o diagnóstico da doença.

Como é feito o diagnóstico da fibromialgia?

O diagnóstico da fibromialgia é clínico e não há uma maneira fácil e rápida de fazê-lo.

Primeiramente, é preciso eliminar outras doenças e para isso podem ser solicitados alguns exames que vão confirmar ou não essa relação.

A partir do momento que outras patologias são excluídas, o médico vai analisar se a dor abrange os quatro quadrantes do corpo, isto é, do lado direito e esquerdo e parte superior e inferior.

Veja também: Saiba como diagnosticar a Esclerose Múltipla

Exame 

Não existem exames que possam confirmar o diagnóstico da doença, pois ele é essencialmente clínico.

Para avaliar o caso, o médico vai fazer uma avaliação a partir dos sintomas do paciente, seu histórico médico e histórico familiar.

Existe também um exame físico que consiste em pressionar os pontos comuns da fibromialgia para identificar as dores do paciente. 

Desde 2019, alguns pesquisadores da Universidade Estadual de Ohio, nos Estados Unidos, têm tentado desenvolver um exame de sangue que detecta a presença de biomarcadores nos pacientes de fibromialgia.

Ele pode auxiliar no diagnóstico da doença de forma precisa e mudar a forma de tratamento dos pacientes, mas ainda são necessários mais estudos para sua utilização.

Leia também: Como fortalecer o sistema imunológico: confira as melhores dicas e pesquisas sobre o assunto

O que uma pessoa com fibromialgia não pode fazer?

Existem algumas práticas que podem acabar piorando a doença ou contribuindo para o desenvolvimento das crises de dor. Confira algumas situações e entenda mais sobre o que é fibromialgia:

  • passar por situações muito estressantes;
  • ser sedentário ou praticar exercícios físicos em excesso;
  • álcool e tabaco: esses componentes podem piorar os sintomas da doença e até interagir com a medicação utilizada;
  • não se automedicar: a automedicação pode mascarar alguns sintomas, dificultando o diagnóstico e o tratamento correto;
  • não frequentar regularmente o reumatologista e não seguir as indicações médicas.

Como a fibromialgia afeta o estilo de vida e o trabalho

Para entender o que é fibromialgia, também é preciso compreender que a doença, muitas vezes, pode forçar o paciente a mudar seu estilo de vida.

De acordo com pesquisa feita e publicada no site estado de minas, uma em cada duas pessoas no mundo declarou ter sua saúde afetada pela doença.

Adaptar a rotina é um dos principais passos de grande parte das pessoas, mas também é preciso adaptar e confortar o lado emocional.

Após o diagnóstico é normal que as pessoas tenham menos ansiedade, pois sabem do que se trata a dor, mas a doença não tem cura e é preciso conviver com ela seguindo os tratamentos indicados.

Qual o tratamento para fibromialgia?

O que é crise de fibromialgia

Se você descobriu que tem fibromialgia, saiba que ela tem tratamento e é possível melhorar a qualidade de vida com ele.

Afinal, além de saber o que é fibromialgia, é preciso conhecer bem os tratamentos e opções terapêuticas.

Tratamento medicamentoso

Medicamentos como os anti-inflamatórios e analgésicos não costumam ter muito efeito para a fibromialgia, mas os antidepressivos e neuromoduladores sim, pois eles atuam aumentando a quantidade de neurotransmissores que atuam na redução da dor.

Também podem ser receitados medicamentos que ajudem a melhorar a qualidade do sono do paciente.

Atividades físicas

As atividades físicas são o ponto principal da fibromialgia, mas elas devem ser feitas de acordo com os limites de cada paciente.

Muitos relatam que após a prática de exercícios físicos, há uma melhora na dor e na mobilidade durante o dia.

Terapias alternativas

Atividades que envolvem o bem-estar, a redução do estresse e o controle emocional costumam ter um efeito muito positivo com a doença.

Alguns exemplos que podem ser procurados são a acupuntura e a yoga.

Terapia 

A terapia em grupo também é uma das recomendações que podem ajudar a lidar melhor com a doença.

A fibromialgia é uma patologia comum que afeta fortemente o lado emocional. Por isso, conversar com outras pessoas que vivem o mesmo que você pode ajudar a reduzir os sintomas de ansiedade, depressão e pode ajudar, até mesmo, a reduzir a intensidade de uma crise.

Leia também: Sol que fortalece: confira seus benefícios para o organismo

Conclusão: o que é fibromialgia

Entender o que é a fibromialgia é muito importante para saber como lidar com ela e quando é hora de procurar ajuda profissional.

Muitas pessoas convivem com a dor diariamente e evitam procurar um profissional, pois acreditam que isso pode ser um sintoma comum do envelhecimento.

Mas sentir dor de forma constante não é normal e, por isso, os tratamentos buscam melhorar a qualidade de vida e saúde diária do paciente.

Fibromialgia tem tratamento. Não deixe de procurar ajuda profissional se estiver sentindo dores no corpo há bastante tempo.

Conheça mais sobre os nossos medicamentos e sobre a nossa empresa!

Veja também:

Contato

Entre em contato conosco através de nossos canais de atendimento.